“Poker é um jogo de azar e não pode ser levado a sério” — quem nunca ouviu essa ideia, não é mesmo? Aliás, durante muito tempo ele foi considerado junto de outras disputas que acontecem no país, nas quais o resultado é definido única e exclusivamente pela sorte de cada jogador. Porém, essa concepção logo se mostrou equivocada.

O poker demanda de cada participante muito mais do que simplesmente “acordar com o pé direito”. Para vencer nele, é preciso desenvolver um conjunto de habilidades (como memorização e foco), ficar por dentro das regras e ser capaz de traçar estratégias para lidar com todas as variáveis possíveis Ou seja, cada partida lhe desafia e exige que você se aperfeiçoe para ser capaz das melhores táticas.

Não é à toa que o poker foi evoluindo ao passar dos anos, atraindo cada vez mais adeptos! Hoje, o esporte — reconhecido como tal, inclusive, pelo Ministério dos Esportes — conta com diversos campeonatos a nível nacional e se ampara na Lei das Contravenções Penais (Nº3688/41), que legitima a sua prática. 

Além disso, vale ressaltar: o poker é uma prática esportiva capaz de gerar diversos benefícios, que você pode levar tanto para a vida pessoal quanto profissional. E é justamente para mostrar alguns deles que preparamos este post! Acompanhe:

Desenvolvimento dos raciocínios lógico e abstrato

Em primeiro lugar, vale destacar que o poker desenvolve tanto o seu raciocínio lógico quanto o raciocínio abstrato. Na prática, isso significa duas coisas importantes.

A primeira é que você aumenta sua capacidade de analisar problemas e definir a melhor forma de solucioná-los matematicamente — o que está diretamente ligado às estratégias que serão traçadas e às jogadas (em especial, as de risco).

A segunda é que você trabalha a sua imaginação e aprende a deixar os pensamentos fluírem pela mente. Com isso, torna-se capaz de criar um panorama que avalia não só o seu uso das cartas e as suas chances de vitória, mas, principalmente, como o seu jogo está sendo analisado e recebido pelos adversários a cada instante. 

Isso é essencial para quem gosta de arriscar com um bom blefe — precisando convencer aos demais a acreditarem no que diz — e para quem não deseja passar uma imagem de jogador sem credibilidade (e com uma enorme falta de criatividade), que só repete as mesmas jogadas.

A potencialização do nível de concentração

Não há como negar: um bom jogo de poker é imprevisível. Ele pode levar só poucos minutos, mas também sempre há a possibilidade de chegar a ter horas de duração — e isso é o que deixa adeptos e fãs desse esporte tão maravilhados!

Portanto, toda vez que você fica diante de uma mesa, precisa aprender a dosar a sua adrenalina, ignorar o que acontece à sua volta e, acima de tudo, a trabalhar a paciência para poder se concentrar e dar o seu melhor. Do contrário, como diz o ditado, “a pressa é a maior inimiga da perfeição”.

E não é exagero dizer isso, já que aqueles jogadores que se deixam levar pela agonia de fazer várias jogadas audaciosas (e, dificilmente, se preocupam em assumir uma posição estratégica frente aos demais) acabam metendo os pés pelas mãos e tendo resultados pífios.

Isso sem contar que, ao conseguir manter o foco por tanto tempo, você se torna uma pessoa muito mais organizada, menos estressada e mais centrada em eliminar as distrações que podem atrapalhá-lo fora do ambiente de campeonatos. Sem dúvida, um ponto que influencia positivamente na qualidade do seu trabalho!

Ampliação da capacidade de leitura corporal

Outro dos grandes benefícios de jogar poker — especialmente quando a competição é ao vivo e você pode interagir com os demais jogadores em um espaço próprio para a prática do esporte — é que a sua capacidade de observação é treinada constantemente, com pessoas de diferentes idades, raças, perfis sociais etc. 

Dessa forma, você amplia (e muito) o seu nível de atenção aos pequenos detalhes, como uma respiração ofegante, olhares fixos, ombros caídos, cabeça baixa, braços cruzados, mãos trêmulas, pés inquietos etc.

À primeira vista, isso pode parecer apenas que você passou a ser mais perceptivo ao que acontece ao seu redor. No entanto, a verdade é que você se torna apto a identificar traços específicos do comportamento e da postura dos outros. Essa é uma habilidade fundamental para conseguir interpretar a linguagem corporal dos jogadores e saber quando alguém está blefando.

Aumento do controle emocional

Por último, não podemos deixar de falar do controle emocional que o poker proporciona, além do aprendizado sobre como lidar com momentos em que você não tem o domínio total da situação.

A razão disso é que, sim, muitas vezes você vai ganhar. Contudo, também vai perder em outras tantas, mesmo que tenha uma ótima mão e, inclusive, tenha blefado no momento certo. Sabe o porquê? Com o poker, você sempre está lidando com diferentes jogadores a cada partida e/ou campeonato e, naturalmente, muitos deles serão pessoas cada vez mais habilidosas.

Logo, essas experiências vão ser excelentes para você lidar com uma mistura de sentimentos — como a sensação de fracasso e impotência por conta da derrota —, e trabalhar a autoconfiança e a segurança em si mesmo.

Aliás, vale sempre lembrar, é claro, que o poker é um esporte de entretenimento e diversão, e em uma próxima mesa tudo pode mudar.

Enfim, como você viu até aqui, a ideia de que poker é um jogo de azar não podia estar mais errada! Afinal, apenas uma modalidade esportiva, de fato, é capaz não só de entreter e gerar momentos de socialização saudável, mas também contribuir para o desenvolvimento de diversas habilidades e gerar benefícios reais para a sua vida.

Portanto, agora que entendeu melhor o assunto, aproveite para descobrir, na prática, tudo o que essa modalidade tem a oferecer!

E, se gostou do nosso post e quer que os seus amigos e familiares também fiquem por dentro do que realmente é o poker, não deixe de compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais!