Foi-se o tempo em que os grandes atrativos dos shoppings eram apenas os cinemas, os playgrounds ou mesmo o bom e velho hábito de comprar nas lojas. Hoje, os centros comerciais se tornaram um ponto de encontro para quem curte jogar poker e quer aprender mais a respeito desse esporte que está caindo no gosto dos brasileiros.

É justamente para falar mais sobre isso e mostrar como esse processo está ocorrendo (e como ajuda a democratizar a modalidade) que preparamos este post. Acompanhe!

Popularização do poker

Hoje é difícil encontrar quem nunca tenha escutado a respeito do poker e, inclusive, até arrisque dizer quais são as principais jogadas dele, não é verdade? Porém, nem sempre foi assim. No passado, era comum a associação incorreta dele com os jogos de azar — o que causava uma marginalização dessa modalidade e só servia para difundir informações falsas, como a de que para ganhar só era preciso ter sorte.

Contudo, o aumento de plataformas virtuais voltadas para a prática do poker ao longo dos últimos anos, em especial nos smartphones, fez com que ele se popularizasse e atingisse dados expressivos: cerca de 4 milhões de jogadores ativos, conforme último levantamento da Abragames divulgado em artigo pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH).

Mas não só isso, já que esse boom permitiu que velhos mitos caíssem por terra (de que não é legalizado ou reconhecido pelo Ministério dos Esportes, por exemplo) e o poker fosse visto como, de fato, é: um esporte que envolve raciocínio lógico, concentração, capacidade de elaboração de estratégias, noção de cálculos matemáticos e muita habilidade para blefar.

Não é à toa que muitos famosos logo o aderiram como opção de hobby e passaram a fazer parte dessa estatística, como Neymar, Gustavo Kuerten, Ronaldo, Henrique Fogaça, Bruno Gagliasso e Felipe Massa.

E eles não apenas divulgam curiosidades sobre o jogo para os fãs e os incentivam a experimentarem pelo menos uma rodada, mas principalmente trazem publicidade para os torneios dos quais participam como presença VIP ou jogadores, como é o caso do Brazilian Series of Poker (BSOP) — um dos maiores do país que conta, em 2018, com etapas realizadas em São Paulo, Brasília e Natal.

Por conta disso, há um aumento na procura dos interessados em participar das mesas ou mesmo acompanhar as partidas como espectadores. Sem mencionar, é claro, que a mídia (emissoras de tv, jornais, sites etc.) tem aumentado a cobertura nesses eventos e mostrado para todos que essa é uma modalidade que não vai parar de crescer e conquistar cada vez mais adeptos em território nacional.

Criação de locais e eventos em shoppings para poker

Como dito no tópico anterior, além do grande volume de jogadores que são adeptos das plataformas virtuais, há um aumento contínuo de interessados no poker que o veem como um hobby para extravasar e recarregar as energias. Sem falar que, de quebra, ainda é possível exercitar a mente, ajudando-a no desenvolvimento dos aspectos lógicos e cognitivos a cada nova partida.

Contudo, os clubes tradicionais de poker têm o acesso bastante limitado e tendem a criar um perfil específico para seus participantes: os de profissionais que já contam com uma carreira na área e um histórico difícil de bater. Portanto, quem não tem costume de jogar e ainda está aprendendo mais sobre a modalidade acaba não se sentido acolhido nesses ambientes e sem saber para onde ir — o que pode ser bastante frustrante.

É justamente pensando em atender a esse jogador amador e proporcionar uma experiência diferenciada que empresas pioneiras no mercado nacional, como o Espaço Copag, estão apostando em um novo segmento: a criação de locais e eventos de poker dentro de shoppings.

Assim, você tem a oportunidade de conhecer mais sobre o esporte — e tê-lo como uma excelente alternativa de entretenimento no cotidiano — ao mesmo tempo em que desfruta de diversas vantagens, como:

  • a segurança particular de um local já frequentado por você;

  • o fato de ser um ambiente acolhedor e familiar no qual você pode combinar com o(a) parceiro(a), os amigos, os colegas de trabalho ou mesmo com os parentes sem receios; 

  • a diversidade de serviços em um só lugar, como lojas, praça de alimentação, bancos, super e hipermercados etc;

  • a possibilidade de parcerias, ações promocionais e ofertas que lojistas, especialmente os dos setores de alimentação, vestuário e lazer, oferecem para quem participa dos eventos;

  • os shoppings são de fácil acesso — independentemente se os participantes estão de carro, usando aplicativo de motorista particular ou utilizando o transporte público;

  • o horário otimizado — uma vez que os campeonatos ocorrem depois do horário comercial, a partir de 20 horas, permitindo que você tenha tempo de sair do trabalho sem pressa.

Ou seja, são motivos que promovem o sucesso dessa proposta de promover espaços confortáveis, dinâmicos e sociáveis em que é possível se divertir, fazer novas amizades e se desenvolver no esporte (evoluindo a arte do blefe) ao ter a possibilidade de encarar cara a cara outros jogadores.

Conquistas do Espaço Copag

Depois de falarmos sobre a popularização do poker e os motivos que estimulam o aumento da presença de locais para sua prática em shoppings, não podemos deixar de abordar as conquistas do Espaço Copag, que são fundamentais para esse avanço e que mostram que o esporte é, sim, um programa para todos os públicos.

Afinal de contas, já são duas unidades em operação na cidade de São Paulo: no Morumbi Town Shopping e no Shopping Metrô Tucuruvi.

Em ambas, o público pode desfrutar dos baralhos da Copag — que são referência no mercado — e dos campeonatos de poker realizados entre os frequentadores. Porém, acima de tudo, você conta com um ambiente moderno e adaptado para que mesmo quem nunca teve a experiência de jogar uma partida em uma mesa de verdade, seja por estar acostumado aos jogos virtuais, seja por descobrir esse esporte somente agora, sinta-se acolhido.

Ou seja, é um local que permite a migração do poker online para o poker live e a integração de jogadores amadores que buscam entretenimento de qualidade com o máximo de segurança, conforto e descontração.

E o Espaço Copag pretende ir ainda mais longe nos próximos anos: a expectativa é implementar novas unidades (chegando, pelo menos, ao total de cinco) para abranger mais regiões da capital paulista e, assim, democratizar cada vez mais o acesso ao poker.

Como você viu, os shoppings cumprem um papel crucial para tornar o poker mais acessível e presente nos momentos de lazer de muitos jogadores amadores de maneira cômoda, prática e com menos custos envolvidos. Portanto, vale não só divulgar, como apoiar e participar dessa expansão de locais e eventos para a promoção desse esporte!

Se você gostou de ler mais sobre o assunto, aproveite e entre em contato com a gente para saber como tirar o máximo proveito de um poker ao vivo!